LILACS 35 anos: solidariedade é compartilhar

10 nov 2020
flyer LILACS port

A LILACS – Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde, celebra seus 35 anos compartilhando experiências, conhecimento, informação e evidências em saúde da América Latina e Caribe, com o lema “Solidariedade é compartilhar”. Em tempos de pandemia de COVID-19, os profissionais da rede LILACS reforçam o compromisso com o acesso e a democratização da informação em saúde para a resposta aos problemas de saúde pública, que motivou a criação da LILACS há 35 anos atrás.

LILACS nasceu da evolução do IMLA – Index Medicus Latinoamericano, e do trabalho em rede, ao se constituir o Sistema Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, cujos Centros Coordenadores Nacionais hoje alcançam 26 países e que trazem não somente a produção científica e técnica de qualidade, mas também, o compromisso com a orientação a editores de periódicos científicos em ciências da saúde em seus países.

Que maneira melhor de marcar estes 35 anos senão mostrando reconhecimento e gratidão por todos os anos de dedicação e compromisso da rede LILACS? Assim aconteceu. O 35° aniversário da LILACS foi marcado por uma sessão online ocorrida no dia 29 de outubro, transmitido através da plataforma Zoom e acompanhada por mais de 400 conexões, contou com a participação de lideranças da OPAS/OMS e apresentações sobre o histórico da LILACS, situação atual e perspectivas futuras, sob a moderação do Diretor da BIREME, Diego González.

Um vídeo do Diretor Adjunto da OPAS/OMS, Jarbas Barbosa da Silva, abriu a sessão, ressaltando a importância da base LILACS para a região, como uma iniciativa construída com a colaboração dos países. “Hoje, que promovemos a ciência aberta e lutamos contra a infodemia, é um privilégio dispor de bases de dados como esta, que exige esforços a nível nacional e regional, além de ser utilizada a nível global, como no caso do Global Index Medicus”.

jb

Sueli Suga, supervisora de Fontes de Informação Referenciais da BIREME, e coordenadora da LILACS, apresentou um histórico da LILACS, desde o controle bibliográfico da literatura Latino-Americana através do Index Medicus Latinoamericano (IMLA), em 1976, a criação da LILACS em 1985, passando por inúmeros marcos do desenvolvimento metodológico e tecnológico, da criação e integração das redes nacionais, até evoluir ao modelo de gestão da informação que conhecemos hoje. Sobre desenvolvimentos mais recentes, Sueli destacou a cooperação técnica online e as atividades de capacitação sobre indexação de documentos, reuniões de coordenação e sessões de boas práticas de editoração de periódicos. Não menos importante são os produtos desenvolvidos em prol da informação sobre a COVID-19 que não se limitam à literatura científica e técnica, mas incluem formatos inovadores como as vitrines do conhecimento e orientação para audiências não especializadas com base em informação disponível na LILACS.

su_a

Sobre o ecossistema da comunicação científica em saúde e o papel da LILACS para a América Latina e o Caribe falou Verônica Abdala, Gerente de Produtos e Serviços de Informação da BIREME. A missão da LILACS é prover acesso e visibilidade à literatura científica e técnica publicada nos países da AL&C para reduzir a lacuna informacional, oferecer informação para a tomada de decisão com base em evidências e reduzir as iniquidades em saúde. LILACS reúne as características de base de dados referencias com link ao texto completo, de sistema de informação em saúde e de metodologia para gestão da informação e conhecimento. Verônica detalhou como LILACS conecta as redes de colaboração, desenvolve capacidades locais, se comunica com seus usuários e utiliza metodologias para interoperar dados, gerar indicadores de acordo com padrões internacionais e outros serviços web. A relevância da LILACS, destaca Verônica, está em indexar literatura científica que não está presente no PubMed ou outros grandes sistemas de informação. LILACS contribui diretamente à visibilidade da produção científica e técnica dos países da América Latina e Caribe. “As perguntas de usuários da AL&C são respondidas mais adequadamente pelas fontes de informação contextualizadas ao cenário e à cultura local”.

ve_b

A seguir, Sueli Suga apresentou a atualização dos critérios de avaliação e permanência de periódicos científicos na base LILACS, motivado pela mudança do cenário da comunicação científica, as recomendações que emergiram da Reunião de Editores no CRICS10, e as recomendações do Comitê LILACS Brasil, entre outros. O processo se deu por meio de consulta pública realizadas em duas etapas, em 2019, e em 2020. A atualização dos critérios considerou aspectos como o mérito científico dos artigos, o acesso ao texto completo, periodicidade, pontualidade, observância a normas do ICMJE, COPE e EQUATOR, e critérios de autoria, para citar apenas os principais. Os critérios atualizados estão disponíveis no seguinte link.

su_b

O portal comemorativo LILACS 35 anos foi apresentado por Diego González, que destacou os depoimentos de personalidades da OPAS/OMS e da BIREME como ex-diretores, supervisores e colaboradores que contribuíram para a construção da LILACS. Mostrou a linha do tempo, que destaca os marcos na evolução conceitual, metodológica e tecnológica da LILACS, e a página Personagens e Instituições, que inclui, ou procura incluir todos os que em algum momento fizeram alguma contribuição para a construção coletiva desta base de dados, dos 26 países que compõem a Rede LILACS. Esta página, destaca González, permanece ativa e recebendo novos depoimentos.

dg_a

Finalmente, Sebastián Garcia Saisó, Diretor do Departamento de Evidência e Inteligência para a Ação em Saúde, da OPAS/OMS, concluiu a sessão com duas mensagens. A primeira com um agradecimento a todos os que participaram para que a LILACS tenha se mantido ativa e em evolução, por meio de uma rede de centros cooperantes que trabalham para dar visibilidade à produção científica em saúde da região, considerando o espírito de solidariedade no trabalho em rede, que é destacado no slogan deste evento: Solidariedade é compartilhar. “Ao agradecer explicitamente todos os que participam na construção de capacidades e formação de novas gerações no ecossistema da comunidade científica na AL&C”. A segunda mensagem foi de sinceras congratulações em nome da OPAS a todos por estes 35 anos da LILACS, e que venham outros mais.

sg1

Diego González agradeceu mais uma vez a presença de todos e as inúmeras mensagens enviadas através do chat. O evento foi encerrado com uma apresentação musical em homenagem à LILACS oferecida pela da Rede LILACS do Paraguai.

 

 

1