COVAX anuncia acordos adicionais para acessar vacinas promissoras contra a COVID-19 e planeja implantação global a partir do primeiro trimestre de 2021

18 dez 2020
Shutterstock.com/Zambranas

Genebra/Oslo, 18 de dezembro de 2020 – O COVAX, iniciativa global para garantir acesso rápido e equitativo às vacinas contra a COVID-19 para todos os países, independentemente de seu nível de renda, anunciou nesta sexta-feira (18) que tem acordos em vigor para acessar quase duas bilhões de doses de vacinas candidatas da COVID-19, para os 190 países participantes. Para a maioria dos acordos, o mecanismo garantiu o acesso a uma parte da primeira onda de produção de vacinas, seguida por escalas de volume à medida que mais ofertas se tornassem disponíveis. Os acordos anunciados hoje permitirão que todas as economias participantes tenham acesso às doses no primeiro semestre de 2021, com as primeiras entregas previstas para começar no primeiro trimestre - dependendo de aprovações regulatórias e da disponibilidade dos países para entrega. 

  • O COVAX agora tem acordos em vigor para acessar quase dois bilhões de doses de várias vacinas candidatas promissoras e lançou as bases para que novas doses sejam garantidas por meio de contribuições de doadores.
  • Esses acordos significam que todas os 190 países participantes do COVAX e elegíveis serão capazes de acessar doses para proteger grupos vulneráveis no primeiro semestre de 2021. Pelo menos 1,3 bilhão de doses financiadas por doadores serão disponibilizadas para 92 países elegíveis para o Compromisso Antecipado de Mercado (AMC) do mecanismo COVAX, visando uma cobertura de até 20% da população até o final do ano.
  • Junto a esses acordos, o financiamento arrecadado em 2020 e as promessas iniciais para as metas de 2021 oferecem o caminho mais claro, até o momento, para encerrar a fase aguda da pandemia globalmente até o final de 2021.

Como se tratam de acordos para 2 bilhões de doses de vacinas candidatas que ainda estão em desenvolvimento, o COVAX continuará desenvolvendo seu portfólio: isso será fundamental para atingir sua meta de garantir o acesso a 2 bilhões de doses de vacinas aprovadas, seguras e eficazes que são adequadas para todos os participantes e disponíveis até o final de 2021. No entanto, os anúncios de hoje oferecem o caminho mais claro até agora para encerrar a fase aguda da pandemia, protegendo as populações mais vulneráveis ao redor do mundo. Isso inclui a entrega de pelo menos 1,3 bilhão de doses financiadas por doadores de vacinas aprovadas em 2021 para as 92 economias de baixa e média renda elegíveis para p Compromisso Antecipado de Mercado (AMC).

Os novos acordos anunciados incluem a assinatura de um contrato de compra antecipada com a AstraZeneca/Oxford de 170 milhões de doses e um memorando de entendimento com a Johnson & Johnson para 500 milhões de doses da candidata Janssen, que atualmente conta com uma dose única. Esses acordos são adicionais aos acordos existentes que o COVAX tem com a Serum Institute of India (SII) para 200 milhões de doses - com opções para até 900 milhões de doses a mais – das vacinas candidatas da AstraZeneca/Oxford ou Novavax, bem como uma declaração de intenção para 200 milhões de doses da vacina candidata da Sanofi/GSK.

Além disso, o COVAX também tem, por meio de acordos de parceria de pesquisa e desenvolvimento, o primeiro direito de recusa em 2021 de acessar potencialmente mais de um bilhão de doses (com base nas estimativas atuais dos processos de fabricação em desenvolvimento) que serão produzidas, sujeitas a sucesso técnico e aprovação regulatória, por candidatos do portfólio de P&D do mecanismo. 

“Este compromisso é uma prova de que o mundo aprendeu uma lição importante com a pandemia de H1N1 de 2009. Nossos esforços de pesquisa e desenvolvimento começaram a dar frutos. Agora temos vacinas seguras e eficazes que podem proteger contra a COVID-19 e um caminho claro para garantir 2 bilhões de doses para as populações de maior risco em todo o mundo”, afirmou Richard Hatchett, CEO da Aliança para Inovação de Preparação para Epidemias (CEPI, sigla em inglês). “Garantir o direito de preferência à produção bem-sucedida de vacinas como parte dos acordos de P&D ajudou a garantir o acesso equitativo às vacinas, um princípio fundamental da CEPI. O desafio de entregar as vacinas que demonstraram sucesso, de concluir o desenvolvimento de outras vacinas candidatas promissoras para aumentar ainda mais a oferta e de encerrar a fase aguda da pandemia, está à nossa frente”.  

Além de impulsionar seu caminho para duas bilhões de doses de vacinas aprovadas por meio de acordos diretos com os fabricantes, o mecanismo COVAX também abriu outra fonte potencial de vacinas. Publicados hoje, os Princípios para Compartilhamento de Dose fornecem uma estrutura para que as economias de renda mais alta disponibilizem volumes adicionais garantidos por meio de negócios bilaterais por meio do COVAX principalmente para participantes do AMC, em uma base equitativa. Esses princípios definem que tais doses devem ser seguras e eficazes, disponíveis o mais cedo possível e em volumes substanciais em 2021 para permitir uma implantação rápida e flexível - apoiando a meta geral de acesso equitativo.

Primeiras entregas no primeiro trimestre de 2021 

Os anúncios sobre acordos e compartilhamento de dose significam que o COVAX pode planejar as primeiras entregas de vacinas no primeiro trimestre de 2021, com a primeira parcela das doses – o suficiente para proteger os trabalhadores de saúde e assistência social - entregue no primeiro semestre de 2021 a todos economias participantes que solicitaram doses neste período. Isso seria seguido por uma nova entrega de doses para todos os participantes no segundo semestre do ano - visando o fornecimento de doses igual a 20% da população dos participantes (ou uma quantidade menor, se solicitado pelo participante) até o final do ano. Doses adicionais para alcançar níveis de cobertura mais altos estarão disponíveis em 2022. Todas as entregas dependem de vários fatores, como aprovações regulatórias e preparação do país. 

“A chegada das vacinas está dando a todos nós um vislumbre da luz no fim do túnel”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Mas só acabaremos de verdade com a pandemia se acabarmos com ela em todos os lugares ao mesmo tempo, o que significa que é essencial vacinar algumas pessoas em todos os países, em vez de todas as pessoas em alguns países. E devemos lembrar que as vacinas complementarão, mas não substituirão, as muitas outras ferramentas que temos em nossa caixa de ferramentas para interromper a transmissão e salvar vidas. Devemos continuar a usar todas elas".

O mecanismo COVAX tem atualmente 190 economias participantes. Isso inclui 98 economias de alta renda e 92 economias de baixa e média renda elegíveis para ter sua participação no mecanismo apoiado por meio do financiamento AMC. Das 92 economias elegíveis para serem apoiadas pelo COVAX, 86 já enviaram solicitações detalhadas de vacinas, oferecendo a imagem mais clara ainda sobre a demanda global real por vacinas contra a COVID-19.

Além de coletar informações detalhadas sobre os pedidos de vacinas das economias participantes, o COVAX, por meio da Gavi, UNICEF, OMS, Banco Mundial e outros parceiros, tem trabalhado em estreita colaboração com todos os países, especialmente os participantes elegíveis ao AMC, para ajudar a planejar e se preparar para o lançamento generalizado de vacinas. As condições que determinam a prontidão do país incluem a preparação regulatória, bem como a disponibilidade de infraestrutura, estruturas jurídicas adequadas, treinamento e capacidade, entre outros fatores. 

“Garantir o acesso a doses de uma nova vacina para países de alta e baixa renda, quase ao mesmo tempo e durante uma pandemia, é uma façanha que o mundo nunca alcançou antes - muito menos em uma velocidade e escala sem precedentes”, pontuou Seth Berkley, CEO da Gavi, que lidera a aquisição e entregas para o COVAX. “O COVAX agora construiu uma plataforma que oferece ao mundo a perspectiva, pela primeira vez, de ser capaz de derrotar a pandemia em uma base global, mas o trabalho não está concluído: é fundamental que os governos e a indústria continuem a apoiar nossos esforços para atingirmos esse objetivo”. 

Promessas iniciais para as metas de arrecadação de fundos para 2021

Para atingir essa meta ambiciosa, o COVAX estima atualmente que precise levantar US$ 6,8 bilhões adicionais em 2021 - US$ 800 milhões para pesquisa e desenvolvimento, pelo menos US$ 4,6 bilhões para o COVAX AMC e US$ 1,4 bilhão para apoio à entrega. 

O suporte ao Compromisso Antecipado de Mercado (AMC) do COVAX será fundamental para garantir que a capacidade de pagamento não seja uma barreira de acesso. Graças ao apoio generoso de doadores soberanos, do setor privado e filantrópico, o AMC atingiu sua meta urgente de arrecadação de fundos para 2020 de US$ 2 bilhões, mas pelo menos US$ 4,6 bilhões a mais são necessários em 2021 para obter doses de vacinas candidatas bem-sucedidas conforme vêm por meio do portfólio.

As últimas duas semanas tiveram uma série de compromissos feitos pela Gavi para o COVAX AMC, elevando o valor total arrecadado para US$ 2,4 bilhões:

  • A Noruega assinou um novo compromisso de 1 bilhão de coroas norueguesas para o Fundo de Financiamento Internacional para Imunização (IFFIm), a ser pago de 2021 a 2030. Este financiamento apoiará o AMC e segue compromissos anteriores de 164,1 milhões de coroas norueguesas em financiamento direto e 6,25 milhões em financiamento transferido do PCV AMC para apoiar o COVAX AMC.
  • O Canadá prometeu CAD 75 milhões de dólares canadesnses em financiamento para apoiar a distribuição de vacinas contra a COVID-19 em economias de baixa renda como parte do Compromisso Antecipado de Mercado. Isso inclui um investimento de 5 milhões de dólares canadenses no desenvolvimento de um mecanismo para realocar de forma equitativa as doses das vacinas por meio do mecanismo COVAX, seja por doação ou troca.
  • O Kuwait confirmou uma promessa de US$ 10 milhões para o AMC.
  • A Dinamarca anunciou, sujeito à aprovação parlamentar, um compromisso de 50 milhões de coroas dinamarquesas para o AMC.
  • A Nova Zelândia prometeu 10 milhões de dólares neozelandeses para o AMC, além dos 7 milhões prometidos no início deste ano.
  • A Holanda assinou e pagou um compromisso de 5 milhões de euros para o AMC.
  • Cingapura prometeu US$ 5 milhões ao AMC.
  • O Centro de Ajuda Humanitária e Socorro King Salman (KSrelief)/Gamers Without Borders confirmou uma promessa de US$ 1,3 milhão para o AMC.
  • A Estônia assinou um compromisso de 70 mil euros para o AMC.
  • Para além destas promessas, o Team Europe confirmou o apoio financeiro de 500 milhões de euros através de um empréstimo de 400 milhões de euros do Banco Europeu de Investimento e uma subvenção de 100 milhões de euros à Gavi, em apoio ao acesso equitativo por meio do COVAX.

A meta do COVAX é entregar duas bilhões de doses de vacinas seguras e eficazes que tenham passado na aprovação regulatória e/ou pré-qualificação da OMS até o final de 2021. Essas vacinas serão oferecidas igualmente a todos os países participantes, proporcional às suas populações, priorizando inicialmente os cuidados de saúde dos trabalhadores e então se expandindo para cobrir grupos vulneráveis, como idosos e aqueles com doenças pré-existentes. Doses adicionais serão disponibilizadas com base na necessidade do país, vulnerabilidade e ameaça imposta pela COVID-19. O mecanismo COVAX também manterá um estoque estratégico de doses para uso emergencial e humanitário.

Notas aos editores

A lista completa de acordos que foram garantidos até agora pelo COVAX em nome do mecanismo é a seguinte:

  • 170 milhões de doses da candidata AstraZeneca/Oxford por meio de um acordo de compra antecipada entre Gavi e AstraZeneca, e habilitado por um acordo de parceria com a CEPI para financiar o scale-out da fabricação.
  • 200 milhões de doses (e opções para até 900 milhões a mais) das candidatas AstraZeneca/Oxford ou Novavax por meio de um acordo entre Gavi, Serum Institute of India e a Fundação Bill e Melinda Gates.
  • 500 milhões de doses da candidata Janssen, por meio de um memorando de entendimento com a Johnson & Johnson.
  • 200 milhões de doses da vacina candidata Sanofi/GSK por meio de uma declaração de intenções entre Gavi, Sanofi e GSK.
  • Primeiro direito de recusa para um potencial total combinado de mais de 1 bilhão de doses em 2021 (com base nas estimativas atuais dos processos de fabricação em desenvolvimento) de vacinas candidatas promissoras, por meio de acordos de parceria de P&D com CEPI - que serão produzidas, sujeitas a sucesso técnico e aprovação regulatória por candidatas do Portfólio de P&D do COVAX.

Como parte do portfólio de P&D do COVAX, o CEPI investiu em 10 vacinas candidatas. Nove delas ainda estão em desenvolvimento e sete estão em ensaios clínicos.

  • AstraZeneca/University of Oxford (Fase 3)
  • Clover Biopharmaceuticals, China (Fase 1)
  • CureVac, Alemanha (Fase 2B/3)
  • Inovio, EUA (Fase 2)
  • Institut Pasteur/ Merck/Themis, França/EUA/Áustria (Fase 1)
  • Moderna, EUA (Fase 3)
  • Novavax, EUA (Fase 3)
  • SK bioscience, Coreia do Sul (Pré-clínica)
  • Universidade de Hong Kong, Hong Kong (pré-clínica)
  • Universidade de Queensland/CSL, Austrália (Fase 1, programa descontinuado)

O CEPI também está avaliando candidatas adicionais para apoio, incluindo vacinas da "próxima geração" para fornecer opções adicionais ao futuro. 

A lista mais recente de participantes do mecanismo COVAX autofinanciados e elegíveis ao AMC) está disponível aqui, e a última tabela de contribuições de doadores para o AMC está disponível aqui.

A lista oficial de Autoridades Reguladoras Estritas certificadas pela OMS está disponível aqui