No Dia Mundial da Tuberculose, OPAS pede maior investimento em serviços contra a doença

23 Mar 2022
A person with tuberculosis takes her medication

Estima-se que as mortes por TB nas Américas tenham aumentado em 3 mil no ano de 2020 em comparação com 2019 devido à pandemia de COVID-19. Cerca de 18,3 mil crianças convivem com a doença na região, com acesso limitado ao diagnóstico e tratamento

Washington, DC, 23 de março de 2022 – À véspera do Dia Mundial da Tuberculose, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) pede investimentos, ajuda, atenção e informação urgentes para combater a doença em um momento em que a pandemia de COVID-19 reverteu o progresso feito contra uma das enfermidades infecciosas mais mortais do mundo.

Todos os dias, mais de 70 pessoas morrem e 800 adoecem de tuberculose nas Américas. Embora os esforços para combater a doença tenham salvado mais de 1,2 milhão de vidas na região desde 2000, estima-se que as mortes anuais tenham aumentado em 3 mil no ano de 2020 devido à interrupção de serviços essenciais.

"As pessoas com tuberculose estão entre as mais marginalizadas e vulneráveis ​​na sociedade e enfrentam barreiras para acessar cuidados que salvam vidas", disse Marcos Espinal, diretor de Doenças Transmissíveis e Determinantes Ambientais da Saúde da OPAS. "Todas as medidas necessárias devem ser tomadas para restaurar totalmente os serviços de TB interrompidos pela pandemia, especialmente para os mais vulneráveis. Investir mais em TB salvará milhões de vidas, incluindo as de crianças".

Estima-se que 18,3 mil crianças e adolescentes menores de 15 anos vivam com tuberculose nas Américas, mas mais da metade não tem acesso a serviços de diagnóstico e tratamento. A COVID-19 também teve um impacto desproporcional em crianças e adolescentes com TB, levando ao aumento da transmissão em suas casas, redução da vigilância ativa, menos visitas a uma unidade de saúde e seguimento limitado do tratamento.

Nesta semana, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou diretrizes atualizadas para o tratamento da tuberculose em crianças e adolescentes. Incluem recomendações para expandir testes diagnósticos e tratamento, medicamentos para tratar TB farmacorresistente em crianças e novos modelos de atenção descentralizada e integrada para melhorar o acesso a cuidados preventivos e tratamento mais próximo de casa.

“Crianças e adolescentes são menos visados ​​do que os adultos nas atividades de prevenção e tratamento da tuberculose”, afirmou Tereza Kasaeva, diretora do Programa Global de Tuberculose da OMS. “As diretrizes publicadas pela OMS devem mudar essa situação para que essa doença seja diagnosticada e tratada mais precocemente nessa faixa etária, melhore o desfecho clínico dos pacientes e interrompa a transmissão.”

Embora 66 milhões de vidas tenham sido salvas em todo o mundo desde 2000, a mortalidade por tuberculose aumentou em 2020 pela primeira vez em mais de uma década. Além disso, os conflitos que atingem o Leste Europeu, a África e o Oriente Médio agravaram a situação vivida por grupos populacionais vulneráveis.

O aumento do investimento em pesquisa e serviços de tuberculose aceleraria a recuperação dos ganhos contra a doença. Os gastos globais com diagnóstico, tratamento e prevenção da tuberculose em 2020 foram menos da metade da meta global de US$ 13 bilhões por ano prevista para 2022. De acordo com a OMS, é necessário um adicional de US$ 1,1 bilhão por ano para pesquisa e desenvolvimento.

Dia Mundial da Tuberculose

O Dia Mundial da Tuberculose é celebrado em 24 de março de cada ano para aumentar a conscientização sobre uma das principais causas infecciosas de morte do mundo e catalisar ações para lidar com seu impacto devastador na saúde, social e econômico em todo o mundo. O tema da campanha de 2022 é "Invista no fim da tuberculose. Salve vidas" e transmite a necessidade urgente de investir em recursos financeiros, humanos e tecnológicos para intensificar o combate à doença e cumprir os compromissos assumidos pelos líderes mundiais.