2016

2016-03-03 17:03:37

OPAS/OMS insta países das Américas a reforçar vigilância de microcefalia e outras anomalias congênitas

3 de março de 2016 — Fortalecer a vigilância dos defeitos de nascimento ajudará os países a obterem estimativas mais precisas de prevalência da microcefalia e outras anomalias congênitas em recém-nascidos, afirmam especialistas da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). A OPAS/OMS insta os Estados-Membros a investirem recursos para fortalecimento desse tipo de sistema de vigilância em razão do recente aumento de casos de microcefalia notificados pelo Brasil e do Dia Mundial dos Defeitos do Nascimento, lembrado no dia 3 de março.



2016-01-18 14:28:51

Aumento de Síndrome de Guillain Barré e anomalias congênitas em áreas com zika leva OPAS/OMS a enviar atualização epidemiológica

18 de janeiro de 2016 – Devido ao aumento de anomalias congênitas, Síndrome de Guillain Barré e outras manifestações autoimunes em áreas onde circula o vírus da zika, a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) enviou, neste domingo (17), uma atualização epidemiológica aos seus Estados-Membros. Desde o ano passado, 18 países e territórios confirmaram a circulação autóctone do vírus zika: Brasil, Barbados, Colômbia, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Porto Rico, São Martinho, Suriname e Venezuela.