Guia para formular uma estratégia de comunicação de riscos com relação às vacinas contra a COVID-19

Todos os países do mundo formularam planos de resposta para enfrentar a pandemia da COVID-19. No entanto, os desafios impostos pela doença os obrigam a aprender e adaptar-se constantemente. Cada vez mais é necessário reforçar o componente de comunicação de riscos como uma ferramenta essencial para transmitir à população, da devida forma, todas as informações sobre o processo de imunização, desde os testes clínicos e a produção de novas vacinas, até a adoção, distribuição e priorização dos grupos aos quais serão administradas uma ou mais vacinas — dependendo da definição e disponibilidade de cada país —, bem como sobre o acesso universal às vacinas, após os grupos prioritários terem sido imunizados. A Organização Pan-Americana da Saúde, em seu esforço constante e permanente para apoiar os países das Américas, apresenta este documento para facilitar a formulação de uma estratégia de comunicação de riscos e participação comunitária (CRPC) para a vacinação contra o SARS-CoV-2. O intuito é contribuir para o fortalecimento das capacidades de comunicação e planejamento dos ministérios e secretarias de saúde, bem como de outros órgãos responsáveis pela comunicação na área das novas vacinas contra a COVID-19 nas Américas.