Diretora da OPAS pede maior cooperação para aumentar autossuficiência regional em produtos médicos

20 Jun 2022
Opening of the 170th Executive Committee

Aproveitando as lições aprendidas com a pandemia de COVID-19, a diretora afirmou que a solidariedade será fundamental “à medida que trabalhamos juntos para reestruturar o progresso e retornar a uma trajetória ascendente”

Washington D.C., 20 de junho de 2022 (OPAS) – A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, pediu aos países que trabalhem juntos para aumentar a capacidade de fabricação e diminuir a dependência regional das importações de medicamentos, vacinas e outros produtos de saúde importantes como uma grande lição da COVID-19.

“Estamos aprendendo que, como região, devemos embarcar coletivamente em um caminho sustentável e colaborativo, em vez de competitivo, para a autossuficiência”, afirmou a diretora aos Estados Membros na abertura da 170ª Sessão do Comitê Executivo da OPAS.

Etienne citou o Fundo Rotatório para vacinas da OPAS como uma “expressão excepcional de solidariedade pan-americana pela saúde pública”. Estabelecido em 1979, o Fundo permitiu que os países da região, independentemente de sua situação econômica, tivessem acesso a vacinas seguras e de qualidade a um preço único. Desde o início do COVAX, em 2021, o Fundo da OPAS já entregou mais de 142 milhões de vacinas para os países das Américas.

A diretora da OPAS também pediu aos países que aumentem o investimento de longo prazo em saúde pública, tanto financeiro quanto em relação a capital humano, para garantir a saúde universal e melhorar a resiliência dos sistemas contra futuras ameaças à saúde.

“Esta pandemia expôs duramente as falhas profundamente enraizadas da desigualdade e do acesso desigual à saúde que existem em nossa região”, disse Etienne. O subinvestimento contínuo dificultará a “resposta mais ágil, consolidada e eficiente à próxima pandemia que tanto desejamos”.

A 170ª Sessão do Comitê Executivo da OPAS acontece de 20 a 24 de junho. As discussões incluem o orçamento da organização, bem como políticas para fortalecer a preparação para a pandemia e os problemas de saúde mais urgentes na região.

Os Órgãos Diretores da OPAS compreendem a Conferência Sanitária Pan-Americana, a mais alta autoridade governamental que se reúne a cada cinco anos para determinar as políticas gerais; o Conselho Diretor, que se reúne anualmente nos anos em que a Conferência não se reúne; e o Comitê Executivo, que se reúne duas vezes por ano e atua como grupo de trabalho da Conferência ou Conselho.

Neste ano, um Fórum de um dia será realizado após o encerramento do Comitê Executivo, onde os candidatos a diretor(a) da OPAS terão a oportunidade de apresentar sua visão da organização aos Estados Membros, Estados Participantes e Membros Associados.

A eleição para diretor(a) da OPAS ocorrerá durante a 30ª Conferência Sanitária Pan-Americana, de 26 a 30 de setembro de 2022. A pessoa eleita tomará posse em 1º de fevereiro de 2023 e terá um mandato inicial de cinco anos.