Atualização sobre a variante de interesse EG.5 e a variante sob vigilância BA.2.86

23 Ago 2023
COVID-19 variante
23 Ago 2023

Até o momento, não há evidências de um maior impacto na saúde pública relacionado a essas sub-linhagens de Omicron recém-identificadas, de acordo com a OPAS/OMS.

Washington, DC, 23 de agosto de 2023 - A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgaram uma nota técnica com uma atualização sobre as sub-linhagens da Omicron recentemente identificadas. Até o momento, não há evidências de mudanças significativas no impacto da EG.5 e da BA.2.86 na saúde pública.

A EG.5 é uma linhagem descendente da XBB.1.9.2 (uma sub-linhagem da Omicron) e foi notificada pela primeira vez em fevereiro de 2023. Ela foi classificada como uma variante de interesse (VOI) em 9 de agosto deste ano. Tem ocorrido no mundo um aumento constante de infecções por EG.5. Essa tendência também foi observada em alguns países da região, incluindo Canadá, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana e Estados Unidos. Entretanto, até o momento, não foram notificadas mudanças na gravidade da doença.

A BA.2.86 foi inicialmente notificada em uma amostra coletada na Dinamarca no final de julho de 2023. Desde então, ela foi detectada em Israel, no Reino Unido e nos Estados Unidos, mas apenas sete sequências foram notificadas. Ela foi designada como uma variante sob vigilância pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 17 de agosto porque tem um número considerável de mutações no gene spike.

"Com base nas evidências disponíveis, o risco à saúde pública representado pelo EG.5 foi avaliado como baixo e é semelhante ao de outras variantes circulantes preocupantes", informa a OPAS na atualização, acrescentando que "há informações limitadas disponíveis para o BA.2.86; e a avaliação inicial de risco será gerada em breve", algo que permitirá uma melhor caracterização dessa variante em termos de capacidade de transmissão, resposta imunológica e gravidade.

A OPAS/OMS observou que as recomendações para a COVID-19 permanecem inalteradas e instou todos os países da região a continuarem a coletar amostras representativas para sequenciamento e a manter uma vigilância genômica adequada do SARS-CoV-2, já que esse vírus continua a circular e evoluir.

No mundo, mais de 1,4 milhão de novos casos de COVID-19 e mais de 2.300 mortes foram notificados nos últimos 28 dias (17 de julho a 13 de agosto de 2023), um aumento de 63% e uma redução de 56%, respectivamente, em relação aos 28 dias anteriores.

A OMS, por meio de seu Grupo Técnico Consultivo sobre a Evolução do Vírus SARS-CoV-2 (conhecido como TAG-VE), avalia periodicamente as novas sub-linhagens da Omicron e publicará ou atualizará as avaliações de risco à medida que novas informações estiverem disponíveis.