OPAS entrega 100 milhões de doses da vacina para América Latina e Caribe por meio do COVAX

15 Fev 2022
Vaccines delivered through COVAX to the Americas
15 Fev 2022

Marco foi atingido hoje com entrega de 1,5 milhão de doses ao Equador doadas pela Espanha

Washington, D.C., 15 de fevereiro de 2022 (OPAS) – O número de doses de vacinas contra a COVID-19 entregues pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para a América Latina e o Caribe chegou nesta terça-feira (15) a 100 milhões graças aos esforços de seu Fundo Rotatório, parceiro do mecanismo COVAX na aquisição e entrega de vacinas na região.

O último lote de vacinas inclui 151,2 mil doses da vacina da Moderna como parte do apoio do COVAX ao Haiti e 1.511.640 doses de vacinas da Pfizer doadas pela Espanha para o Equador.

“As 100 milhões de doses representam um marco significativo”, declarou a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne. “Graças à estreita coordenação entre o COVAX e nosso Fundo Rotatório e o generoso apoio de parceiros que ajudaram nossa região a garantir doses quando o suprimento era limitado, nossos países estão em melhores condições para administrar vacinas e proteger sua população, especialmente os mais vulneráveis.”

O Fundo Rotatório da OPAS é o mecanismo designado para a aquisição do COVAX nas Américas. Com mais de quatro décadas de experiência na compra de vacinas, o Fundo Rotatório já forneceu 100 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19 para 33 países. Aproximadamente 30% delas foram doadas pelos Estados Unidos da América, Canadá, Espanha, Alemanha, França, Japão, Suécia, Noruega e Dinamarca.

Deliveries to the Americas

A OPAS coordenou entregas com outros parceiros do COVAX, como UNICEF, CEPI, Organização Mundial da Saúde (OMS) e Gavi, e apoiou a logística internacional para garantir que as vacinas chegassem aos países com segurança e no menor tempo possível.

Para complementar os esforços do COVAX, em agosto de 2021, a OPAS também lançou uma iniciativa para acesso adicional às vacinas contra a COVID-19 na região, firmando acordos de longo prazo com três fabricantes.

Embora 63% das pessoas na América Latina e no Caribe já tenham sido vacinadas contra a COVID-19, a cobertura permanece desigual, com 14 países e territórios que ainda não imunizaram 40% de suas populações. O Haiti permanece no final da lista, com cobertura vacinal inferior a 1,2%.