Comitê Executivo da OPAS encerra 172ª sessão com resoluções para melhorar a saúde na Região das Américas

29 Jun 2023
Encerramento do Comitê Executivo 172
29 Jun 2023

Washington D.C., 29 de junho de 2023 (OPAS/OMS) - O Comitê Executivo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) encerrou sua 172ª sessão, na quinta-feira (29/06), após debates sobre diversos temas de saúde, incluindo resposta à pandemia, cobertura de vacinação, fortalecimento dos recursos humanos para a saúde, comunicações estratégicas para mudança de comportamento, saúde mental e prevenção de suicídio, e controle de doenças não transmissíveis em crianças, adolescentes e adultos jovens, entre outras questões importantes.

À medida que a região emerge da pandemia da COVID-19, "devemos aproveitar a oportunidade para acelerar a ação para recuperar os ganhos perdidos em saúde pública e aumentar a resiliência de nossos sistemas de saúde", disse o diretor da OPAS, Jarbas Barbosa, no encerramento do Comitê Executivo, que ocorreu de 26 a 29 de junho.

Reafirmando "o compromisso inabalável da Organização com a responsabilidade, a transparência, o desejo de melhorar e o aprendizado contínuo", o Jarbas Barbosa saudou a primeira avaliação externa da resposta à COVID-19 entre todas as regiões da Organização Mundial da Saúde (OMS) e enfatizou a necessidade de melhorar os sistemas de dados e informações de saúde para que as Américas possam responder melhor a futuras emergências.

O Comitê Executivo também destacou a importância dos Fundos Rotatórios Regionais e se comprometeu a melhorar a eficiência e aumentar a visibilidade para ampliar o acesso a suprimentos essenciais de saúde pública e vacinas.

Embora o Comitê Executivo tenha observado avanços positivos no sentido de recuperar a cobertura da vacinação de rotina desde a pandemia da COVID-19, o diretor da OPAS instou os governos a se concentrarem na identificação das desigualdades existentes em relação às vacinas e a desenvolverem estratégias para garantir uma cobertura de 95% de todas as vacinas essenciais, bem como a se prepararem para a introdução de novas vacinas relevantes.

“Tenham a certeza de que podem contar com a Secretaria (da OPAS) para fornecer o apoio necessário para enfrentar esses desafios”, acrescentou Jarbas Barbosa.

As discussões durante o Comitê também enfocaram a importância de fortalecer a capacidade dos países para melhorar o acesso a medicamentos, diagnósticos e outras tecnologias de saúde, bem como a prevenção, diagnóstico e tratamento de problemas de saúde mental e outras doenças não transmissíveis, que foram áreas muito afetadas pela pandemia da COVID-19.

Em relação aos avanços significativos da Região para a eliminação de doenças transmissíveis, como malária, transmissão vertical do HIV, sífilis congênita e tracoma, entre outras, o diretor da OPAS destacou a Iniciativa de Eliminação como a “força motriz para uma abordagem mais integrada, sistemas de saúde eficazes, eficientes e equitativos”.

Depois de analisar os relatórios de progresso e os relatórios finais sobre várias questões técnicas, Jarbas Barbosa enfatizou que "continuaremos a valorizar nossos avanços", mas "ainda há muito a ser feito para enfrentar os desafios persistentes".

Nesta semana, o Comitê Executivo examinou oito relatórios de progresso, cinco relatórios finais e aprovou duas políticas, uma estratégia, uma nota conceitual e o orçamento da OPAS para 2024-2025. Estes serão apresentados ao Conselho Diretor da OPAS em setembro deste ano.

O Comitê Executivo, que se reúne duas vezes por ano, é composto por nove Estados Membros da Organização, eleitos por três anos.  Os membros que atualmente fazem parte do Comitê Executivo são Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Cuba, Jamaica, Suriname, Estados Unidos da América e Uruguai.