Doenças cardiovasculares continuam sendo principal causa de morte nas Américas

29 set 2021
World Heart Day

Washington, DC, 29 de setembro de 2021 (OPAS) – No Dia Mundial do Coração, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) destaca a importância da prevenção e do tratamento das doenças cardiovasculares – a principal causa de morte nas Américas, que tira dois milhões de vidas cada ano.

Globalmente, mais pessoas morrem a cada ano de doenças cardiovasculares - principalmente doenças isquêmicas do coração e acidentes vasculares cerebrais (AVC) - do que por qualquer outra causa. Mais de três quartos dessas mortes ocorrem em países de baixa e média renda, onde os casos continuam aumentando.

Na América Latina e no Caribe, a hipertensão é uma condição muito comum que causa doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais e os dados da OPAS mostram que muitos (28% das mulheres e 43% dos homens) não sabem que são afetados.

O risco de doenças cardíacas e AVC é aumentado por dietas não saudáveis, especialmente aquelas com alto teor de sal, gordura e açúcares, e baixos níveis de atividade física. O uso do tabaco também é um dos principais fatores de risco, contribuindo com cerca de 10% de todas as mortes por doenças cardiovasculares.

Para aqueles que vivem com doenças cardiovasculares, a pandemia de COVID-19 apresentou uma causa urgente de preocupação. Pessoas com problemas de saúde pré-existente, incluindo doenças cardíacas e AVC, correm maior risco de desenvolver formas graves da COVID-19 e morte. Por esse motivo, muitos até evitam procurar atendimento de saúde de rotina e de emergência, que podem salvar vidas.

O Dia Mundial do Coração é comemorado todos os anos em 29 de setembro para chamar a atenção para a necessidade urgente de aumentar a prevenção e o controle da hipertensão. O tema deste ano - “Use Heart to Connect” - destaca a necessidade de encontrar maneiras novas e inovadoras de conectar as pessoas à saúde cardíaca, aproveitando o poder da saúde digital para melhorar a conscientização, prevenção e gestão das doenças cardiovasculares.

HEARTS nas Américas

O braço regional da Iniciativa Global HEARTS, da Organização Mundial da Saúde, é liderado pelos Ministérios da Saúde nas Américas e apoiado pela OPAS, e busca promover a adoção das melhores práticas globais na prevenção e controle de doenças cardiovasculares, inclusive por meio de um melhor controle da hipertensão e iniciativas de prevenção na atenção primária à saúde.

Evidências de 16 países da região que participam da Iniciativa HEARTS nas Américas demonstraram que os programas de hipertensão podem ser implementados de maneira eficiente e econômica no nível de atenção primária, o que acabará resultando em níveis reduzidos de doenças cardíacas e AVC.

O Chile, que foi um dos primeiros países a aderir à Iniciativa HEARTS, foi capaz de identificar aqueles com maior risco de doença cardíaca no nível de atenção primária e garantir intervenções personalizadas e oportunas que ajudaram a reduzir as taxas gerais de hipertensão no país.

Como parte da Iniciativa HEARTS nas Américas, a OPAS, com o apoio dos Centros de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), também desenvolveu o aplicativo Calculadora de Risco de Doenças Cardiovasculares, que permite aos usuários estimar seu risco e obter conselhos sobre como fazer escolhas de estilo de vida mais saudáveis.