• WOman is vaccinated against COVID-19 in Guatemala

Canadá e OPAS se juntam para reforçar vacinação contra COVID-19 de populações vulneráveis na América Latina e Caribe

27 Maio 2021

Um dos componentes desta nova parceria busca fortalecer os esforços dos países para proteger da COVID-19 as populações em risco, com uma visão partilhada da solidariedade pan-americana

Washington, D.C., 27 de maio de 2021 (OPAS) — Uma nova parceria entre o Governo do Canadá e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), destinada a melhorar a saúde e a proteção das populações em grande vulnerabilidade devido à COVID-19, particularmente as mulheres, foi anunciada hoje na 74ª Assembleia Mundial da Saúde. Para atingir este objetivo, o Canadá contribuiu com 50 milhões de dólares canadenses (quase 40 milhões de dólares estadunidenses) para apoiar o trabalho da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) na América Latina e Caribe em prontidão e acesso às vacinas contra COVID-19.

Para cumprir essa meta, o Canadá está contribuindo com 50 milhões de dólares canadenses (cerca de US$ 40 milhões) em apoio ao trabalho essencial da OPAS no Caribe e na América Latina para a preparação e acesso às vacinas contra a COVID-19 para mulheres em risco, migrantes, refugiados, pessoas em trânsito, populações indígenas e vulneráveis em áreas onde as condições de saúde são tipicamente precárias.

"Esta colaboração nasceu com uma visão partilhada de que as vacinas contra a COVID-19 não deveriam ser um privilégio, mas um direito de todas as pessoas, independentemente da etnia, condição econômica, gênero, situação migratória, ou se moram numa cidade ou numa zona rural", disse a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne. "A contribuição do Canadá ajudará os países da América Latina e Caribe a alcançarem progressos significativos no acesso às vacinas contra COVID-19 a todos os que delas necessitam, a começar pelos mais vulneráveis — muitas vezes mulheres.

Entre as atividades estão a cooperação técnica para reforçar todas as instâncias e etapas de operacionalização da vacinação contra a COVID-19 na América Latina e Caribe. Isso inclui a capacitação de trabalhadores de saúde pública e outros profissionais de saúde sobre a distribuição equitativa de vacinas, bem como a cooperação técnica integral a respeito de processos regulatórios e de supervisão, reforço para políticas de imunização e estratégias de fornecimento de vacinas, apoio à aquisição de vacinas, desafios logísticos e da cadeia de frio, fortalecimento das estratégias de comunicação e defesa do acesso e alocação equitativos das vacinas.

"Populações tais como migrantes e comunidades indígenas deslocam-se através de áreas e fronteiras e muitas vezes não têm acesso à cobertura sanitária de que necessitam", disse Ciro Ugarte, diretor de Emergências de Saúde da OPAS. "Ao oferecer vacinas às populações em trânsito, os países da América Latina e Caribe podem evitar encargos adicionais para os seus sistemas nacionais de saúde devido a infecções, ao mesmo tempo que mitigam a transmissão adicional do vírus. Esta parceria é fundamental para fornecer a tão necessária cooperação técnica para uma resposta integral contra a COVID-19, de modo a salvar vidas e não deixar ninguém para trás".

Como parceiro-chave da OPAS, o Canadá está comprometido em trabalhar com sócios e organizações internacionais para controlar a propagação da COVID-19 em todo o mundo. Esta colaboração é vital para ajudar as pessoas afetadas pela pandemia e para proteger a saúde e segurança delas. O Canadá tem colaborado ativamente com a OPAS desde o início da pandemia de COVID-19 na sua resposta e na facilitação do acesso às vacinas nas Américas, inclusive por meio do mecanismo COVAX.