A Reunião do Comitê Binacional de Acompanhamento entre Brasil e Venezuela para a eliminação da Oncocercose na área Yanomami aconteceu em Caracas, Venezuela os dias 26 e 27 de fevereiro de 2015, baseado no “Memorando de Entendimento entre o governo da República Federativa do Brasil e o governo da República Bolivariana da Venezuela para o Fortalecimento e integração das ações para conseguir a eliminação da oncocercose na área Yanomami” e o seu objetivo é elaboração do plano de atividades conjuntas no âmbito do referido Memorando.

A abertura oficial foi realizada pela Nancy Pérez Sierra, Ministra da Saúde da Venezuela, que ratificou o engajamento da Venezuela na meta de eliminar a oncocercose na área Yanomami e salientou a importância de intensificar e reforçar a cooperação Brasil e Venezuela para o alcance da meta de interrupção da transmissão da Oncocercose.

Participaram da reunião os representantes nomeados pelos os países que formam o Comitê de Acompanhamento Binacional. O Comitê foi presidido pela Claudia Morón, Vice-Ministra de Redes de Saúde Coletiva, do Ministério da Saúde da Venezuela e a Vera Bacelar, Coordenadora de Atenção Primária em Saúde Indígena, do Ministério da Saúde do Brasil.

A OPAS/OMS esteve representada por Washington Lum, por parte da Representação na Venezuela, e por Santiago Nicholls, da Representação no Brasil e também representando o Programa Regional de Doenças Negligenciadas.

O primeiro “Plano de Ação Binacional para a Eliminação da Oncocercose na área Yanomami, 2015-2016” acordado definiu atividades conjuntas a serem desenvolvidas conforme as seguintes linhas estratégicas:

1. Atendimento Integral da Saúde e Participação Comunitária;

2. Vigilância Epidemiológica;

3. Troca de experiências em formação e treinamento de Agentes Comunitários da Saúde;

4. Exploração geográfica e mapeamento de comunidades;

5. Dinâmica populacional

As atividades conjuntas vão ser realizadas pelas equipes dos dois Programas Nacionais de Eliminação da Oncocercose, segundo o cronograma definido, com o apoio e a cooperação técnica necessária por parte da OPAS/OMS nos países.

A segunda reunião presencial do Comitê Binacional de Seguimento será realizada em Brasília no segundo semestre de 2015.

Oncocercose

A oncocercose é uma doença parasitária crônica decorrente da infecção produzida pelo nematódeo Onchocerca volvulus e sua transmissão acontece pela mosca negra (gênero Simulium) e pode causar efeitos graves sobre a pele e os olhos que pode até levar à cegueira. É uma doença endêmica na África e possui 13 focos em 6 países da Região das Américas (Brasil, Colômbia, México, Guatemala, Equador e Venezuela).

A transmissão tem sido interrompida e eliminada em 11 dos 13 focos nas Américas. Como resultado da iniciativa regional da OPAS/OMS, apenas 20.495 pessoas ainda necessitam de tratamento no Brasil e Venezuela (comunidade indígena Yanomami). A Colômbia foi o primeiro país do mundo a receber o certificado de eliminação da oncocercose. 

 

Mais informações:

Estratégicas da OPAS/OMS

Ministério da Saúde no Brasil